Take the Crown [ Electro + Krump Edition ]

Take the Crown [ Electro + Krump Edition ]

O projeto The Radiotron apresenta-se como um espaço de experimentação da interseção entre a ‘Alta Cultura’ e a ‘Cultura de Rua’, conceitos basilares do trabalho polivalente que tem vindo a desenvolver no DNA Lisboa desde Agosto de 2013.

Com a artista Catarina Campino e os bailarinos e coreógrafos Vasco Alves e André “Speedy” Garcia como mastermentors, a turma TKO foi o primeiro grupo de bailarinos a investigar, pensar e reinventar a cultura urbana neste prisma – da dança ao discurso. Take The Crown [ Electro + Krump Edition ] foi o primeiro evento oficial do coletivo, que propôs juntar knowledge aos elementos comuns das festas de Hip Hop.

O programa de 15 e 16 de Fevereiro desafiou assim as comunidades dos estilos Electro e Krump a ensinar, competir e debater num evento aberto ao público. Vários pilares do “Hype Hop”, como descrito por Catarina Campino, foram distribuídos pelo espaço ao longo do fim de semana; no Sábado, Andreia “Rooks” Silva, Carlos “Big Z” Zagalo, Dougie “Knight” Bmyst e André “Nozk” Marques lideraram workshops de dança para todos os níveis no Gladiator’s Gymnasium, e a All Styles Cypher Arena foi o palco de call outsbattles eliminatórias no final do dia. No Domingo, a Arena transforma-se num campo de batalha conceptual, com os Black & White Plague Speakers Fausto Bellucci and Mary B Feliciano no centro dos debates sobre o Krump (entre Dougie “Knight” Bmyst e Kat Flow Krump) e o Electro (entre Marcos André e André “Nozk” Marques).

Com a história de cada movimento e a forma como chegaram a Portugal como mote, estas conversas não só fizeram a ponte entre ambos os estilos como expuseram a vontade colectiva de reformular estratégias dentro das comunidades. Da conversa ao movimento, os call outs e battles voltaram ao centro da All Styles Cypher Arena  e o dia terminou com as provas finais que elegeram os 3 melhores bailarinos. Ao longo do fim-de-semana honrou-se outra vertente da cultura de rua no Wall Scriptorium: os visitantes foram convidados a juntar-se à mestre Sara Eugénio e ao artista Ivo Carvalho para saber mais sobre street art e desenhar com grafite nas paredes ou em papel.

Estes dois dias de aprendizagem intensiva e diálogos inesperados representaram um momento único de geração de massa crítica sobre a cultura de rua em Portugal – e deixam à imaginação o que está para vir. mais informação sobre o The Radiotron.

[instawp hashtag=”TheRadiotron” count=”24″ header=”true” columns=”4″]

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*