2º PARÁGRAFO / Sofia Soromenho

2º PARÁGRAFO / Sofia Soromenho
29/08/2015 Rua das Gaivotas 6

2º PARÁGRAFO
Sofia Soromenho

30 de Setembro e 1 de Outubro | sexta e sábado | 21h30
7,5€ (bilhete normal) 5€ (estudantes, profissionais do espectáculo) | M/12 | [dur: 55min]

 

Corpos anónimos que se movem a alta velocidade para onde vão?
Apressam-se para quê?
Andam, caminham, correm, caem, levantam-se, mas não se tocam.
Estão sozinhos.
Comunicam através de um ecrã – um telemóvel, um tablet, um computador – quem são?
O que sentem?
Um universo feminino que vacila entre a fragilidade e a força.
Personagens que se metamorfoseiam que nunca são exclusivamente uma só: são várias sobrepostas, que se mostram e se escondem por entre a narrativa.
Elas querem comunicar, querem falar, só que às vezes a voz não chega.
A voz não dá conta do sentimento.
As palavras são vazias e as relações virtuais.
O desconforto entranha-se e transborda pelo olhar, pelo corpo.
Uma mulher sozinha, uma mulher que está ausente no presente.
Muitas mulheres.
Uma mulher, sozinha.

A criação foi feita em torno de quatro mulheres que assumem diferentes personagens ao longo da peça. Elas trazem para a cena um universo feminino que nas entrelinhas revela camadas densas de discriminação racial/cultural e também de género. Mulheres que carregam um património difuso e indefinível: entre culturas, entre línguas, entre linguagens, entre géneros, entre países, entre cores, entre gestos. Elas querem comunicar, mas há sempre um corte a meio do discurso, do gesto. Uma queda que não chega a cair porque há uma urgência em continuar. Também escrevem longos parágrafos virtuais que se perdem na tradução. Nunca dizem aquilo que querem dizer, ou dizem-no, mas não se entende.

 

/ ficha técnica e artística

Direção artística Sofia Soromenho
Interpretação e co-criação Anouschka Freitas, Daniela Serra, Rebeca Sacasi, Sofia Soromenho
Apoio dramatúrgico Daniel Tércio
Música original Vítor Rua
Colaboração artística António Tavares
Imagem e vídeo Miguel Serra
Apoios Direção Geral das Artes; Resto de Nada – Associação Cultural; Teatro do Vestido; Escola Superior de Tecnologias e Artes de Lisboa (ESTAL); LARGO Residências; Sociedade Musical da União Paredense (SMUP), Alto Comissariado para as Migrações, SOS Racismo

/ biografias aqui

 

/ / / /
marcações e reservas
bilheteira abre 1h antes do início do espetáculo
912 191 940 (reservas entre as 16h e as 20h, em dia de espetáculo até à hora de início do mesmo) ruadasgaivotas@teatropraga.com

2nd PARAGRAPH
Sofia Soromenho

30th September and 1st October | friday and  saturday| 9.30pm
7,5€ (normal ticket) 5€ (students, performing arts professionals) | M/12 | [dur: 55min]

 

Anonymous bodies that move at high speed, where are they going?
Why such a hurry?
Walking, running, falling, getting up, but never touching.
They are alone.
They communicate through a screen – a cellphone, a tablet, a pc – who are they?
What do they feel?
A female universe that wavers between strength and fragility.
Characters who metamorphose that are never exclusively one: they are many overlapping, showing and hiding themselves through the narrative.
They want to communicate, they want to speak, but sometimes the voice isn’t enough.
The voice can’t express the feelings.
The words are empty and the relationships virtual.
Discomfort overflows and the eyes show it, the body shows it.
A woman alone, a woman absent in present.
Many women.
A woman, alone.

The choreography was created around four women who take on different characters throughout the play. They bring to the scene a female universe that between the lines reveals dense layers of racial/cultural discrimination as well as gender discrimination too. Women who carry a diffuse and indefinable heritage: between cultures, between languages, between genders, between countries, between colors and gestures. They want to communicate, but there is always a cut halfway through the speech, through the gesture. A fall that does not quite fall because there is an urgency to continue. They also write long virtual paragraphs that are lost in translation. They never say what they mean, or say it, but it isn’t understandable.

 

/ credits

Choreography Sofia Soromenho
Performance Anouschka Freitas, Daniela Serra, Rebeca Sacasi, Sofia Soromenho
Dramaturgy support Daniel Tércio
Sound Vítor Rua
Collaboration António Tavares
Design and video Miguel Serra
Support Direção Geral das Artes; Resto de Nada – Associação Cultural; Teatro do Vestido; Escola Superior de Tecnologias e Artes de Lisboa (ESTAL); LARGO Residências; Sociedade Musical da União Paredense (SMUP), Alto Comissariado para as Migrações, SOS Racismo

/ biographies here

 

/ / / /
bookings
Ticket office open 1h prior to the beginning of the performance
(+351) 912 191 940 (week days from 4pm to 8pm, on performance days from 4pm until its beginning) ruadasgaivotas@teatropraga.com